:: Diario de Pernambuco - Política, Brasil, Economia, Mundo, Vida Urbana, Esporte Total, Viver ::
Pernambuco.com

Diario de Pernambuco

  Enviar por e-mail Comentar Imprimir  
O boom de Brasília Teimosa
Valorização // Localizado entre o mar e o Rio Capibaribe, bairro passa por uma forte especulação imobiliária. Moradores pedem até R$ 200 mil por casas
Tânia Passos
taniapassos.pe@dabr.com.br


De cenário de palafita a novo filão para o mercado imobiliário na Zona Sul do Recife. O bairro de Brasília Teimosa, situado em uma pequena península, onde de lado tem o mar e do outro um braço do Rio Capibaribe, com uma das mais lindas paisagens do Cais José Estelita, está atraindo as atenções do setor da construção civil.

Com 1,3 quilômetro de extensão, a Avenida Brasília Formosa, a principal do bairro por sua localização à beira-mar, é a área mais valorizada. Fotos: Júlio Jacobina/DP/D. A Press
Principalmente, após a urbanização da orla, iniciada em 2001, e a atual cara do bairro de São José, após a construção das duas torres. Entusiasmados com a procura, os moradores apostam na supervalorização dos imóveis. O preço do metro quadrado na Avenida Brasília Formosa, que tem 1,3 quilômetro de extensão, está sendo cotado por até R$ 1,8 mil. Só não é maior do que a prima rica, a Avenida Boa Viagem, que chega a R$ 5 mil o metro quadrado de área construída. Mas já ultrapassa os preços praticados no Pina, onde a cotação média do metro quadrado construído é R$ 1,5 mil. Alguns moradores do bairro estão oferecendo suas casas por R$ 100 mil, R$ 200 mil,apesar de simples. Há histórias de ruas inteiras já "apalavradas" a construtoras.


Moradora de Avenida Formosa, Maria Cristina pede R$ 200 mil por sua casa.
O bairro, que nasceu da primeira invasão urbana em 1957 e se transformou numa Zona Especial de Interesse Social (Zeis) e, por lei, não pode remembrar lotes, está chamando atenção do mercado não apenas por sua situação geográfica. A pressão imobiliária é grande. E a Prefeitura do Recife estuda a mudança na lei para assegurar a transformação do perfil no lugar. Há fatores que ajudam a impulsionar a valorização da área de pouco mais de 64 hectares. A construção das duas torres, no bairro de São José, que mudou o cenário do local, e o próprio Cais José Estelita, que integra o projeto do Complexo Turístico Cultural Recife/Olinda e cuja área já foi adquirida em leilão pela Moura Dubeux para novas construções de luxo.

No momento, a palavra "venda" soa como música para os ouvidos dos moradores do bairro, que esperam melhorar de vida e espalham placas de vende-se em quase todas as ruas. Os trechos mais valorizados estão justamente nasduas margens da península: em frente ao mar e ao rio. A auxiliar de enfermagem Maria Cristina dos Anjos, 48 anos, nasceu e se criou na antiga Brasília. Adora o bairro. Mas enxerga o potencial que a sua casa passou a ter depois que ficou de frente para o mar. Em 12 metros de largura por 30 de fundo, há oito famílias divididas em cômodos. Para melhorar a vida de todo mundo, a pedida é R$ 200 mil. "Com esse dinheiro a gente divide pelo menos R$ 30 mil para cada um comprar outra casa aqui mesmo", revelou.

E ela não é a única. A maioria dos moradores aposta nessa perspectiva. Do lado voltado para o Rio Capibaribe, na Rua Delfim, a visita de interessados nas casas vem trazendo esperança para os proprietários. A residência de Adriana Oliveira, 24 anos, por exemplo, tem 162,5 metros quadrados. Ela espera vender também por R$ 200 mil. "Já ofereceram R$ 100 mil, mas a gente não quis porque é uma casa de muitos herdeiros", justificou. A sua vizinha Elizabete Matias, 40, também sonha em vender a casa pelo mesmo valor.


Adriana Oliveira quer o mesmo valor pelo imóvel de frente para o rio.
Mercado - Para o presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi), Marcelo Gomes, embora o bairro ofereça atrativos para o setor, a sua expansão imobiliária não deve ocorrer a curto prazo. "A visão do mercado ainda não está madura, mas há uma percepção para o futuro. É preciso saber, no entanto, o que a comunidade de Brasília Teimosa pretende. Se os moradores não forem favoráveis a essa expansão, não tem como ocorrer. Além disso, nem todos os terrenos são legalizados", ressaltou Gomes.

Já o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-PE), Gabriel Neves, enxerga também outros obstáculos, mesmo reconhecendo o potencial do bairro. "Há a questão da acessibilidade, uma vez que as ruas são muito estreitas e falta ainda a conclusão do projeto de expansão da Avenida Brasília Formosa", afirmou. Segundo ele, o projeto do município previa a extensão da via até o parque das esculturas e de lá uma ponte ligando ao bairro do Recife. "A Avenida por enquanto não levaa nada e essa ligação com o bairro do Recife traria outra perspectiva de ocupação do bairro. Mas, por conta da Via Mangue, esse projeto não foi levado adiante", lamentou.

Conheça Mais

Cotação do m2 em Boa Viagem e Pina

Avenida Boa Viagem - R$ 5 mil
Bairro de Boa Viagem - R$ 2 mil

Avenida Boa Viagem (área do Pina) - R$ 4 mil
Bairro do Pina: R$ 1,5 mil

Fonte:Moura Dubeux

Valorização dos imóveis

Avenida Brasília Teimosa

Terreno de 12m x 30 m
360 metros quadrados
Preço de venda - R$ 200 mil
R$ 1,8 mil o metro quadrado

Rua Badejo ( por trás da Brasília Formosa)

Edificação de 6m x 20 m
120 metros quadrados e três pavimentos
Preço de venda - R$ 180 mil
R$ 1,5 mil o metro quadrado

Rua Delfim ( de costas para o Rio)

Terreno de7,5m x 25 metros
187 metros quadrados
Preço de venda - R$ 200 mil
R$ 1.066 o metro quadrado

Histórico de Brasília Teimosa

- O bairro tem uma área de 65,4 hectares

- As primeiras ocupações ocorreram em meados de 1957

- Foi a mais antiga invasão urbana do Recife

- A transformação da área em ZEIS (Zona Especial de Interesse Social) aconteceu em 1983

- População de cerca de 25 mil habitantes

- Em 2001 teve início a retirada das palafitas e reurbanização da orla

- Em 2005 a área foi cedida pela união ao município para regularização fundiária


    COMPARTILHE A NOTÍCIA Adicione ao Uêba Adicione ao Digg Adicione ao Google Bookmarks Adicione ao Technorati Adicione ao Windows Live Adicione ao Reddit Adicione ao Del.icio.us Adicione ao Facebook Adicione ao Yahoo! My Web Adicione ao StumbleUpon


Carregando Aguarde: carregando capa...
Edição de domingo, 10 de janeiro de 2010 
Selecione a data do
Diario que você
deseja visualizar



Procurar