Diario de Pernambuco


Bancos: reunião segunda
Raphael Guerra raphaelguerra.pe@dabr.com.br
Recife, sábado, 24 de março de 2012
Compartilhar no Facebook  Compartilhar no Twitter Enviar por e-mail Comente a matéria Imprimir


O impasse entre o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) pode ser resolvido na próxima segunda-feira. Uma reunião está marcada para que os órgãos entrem em acordo e sejam evitadas as interdições às agências bancárias, que permanecem sem cumprir as três leis de segurança em vigor no Recife há pelo menos um ano. Se um consenso não for estabelecido, as fiscalizações serão retomadas no dia seguinte e, de forma inédita no Brasil, bancos serão fechados. Um encontro com a prefeitura estava programado para acontecer ontem, mas foi adiado.

“Esperamos que a Febraban decida pela assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e que os bancos invistam em segurança. Caso contrário, vamos dar seguimento às fiscalizações, aplicando multas e interdição”, afirmou o promotor do Consumidor, Ricardo Coelho. Na última quarta-feira, após muito alarde, a Diretoria de Controle Urbano (Dircon) e o Procon municipal iriam começar a Operação Banco Legal para interditar aqueles estabelecimentos que não cumprem as leis, mas a ação foi suspensa a pedido da Febraban.

As fiscalizações aos bancos do Recife começaram em 13 de fevereiro, após o aumento no número de assaltos. Desde o início do ano, foram registrados 14 roubos e quatro furtos. A Secretaria de Defesa Social (SDS) apontou como causa a falta de investimentos em itens de segurança como portas blindadas, biombos, câmeras de monitoramento internas e externas e vigilantes. O sinal dos celulares também deveria ser impedido na área interna.

A Febraban alega que “os bancos investem valores expressivos em segurança. Anualmente, cerca de R$ 10 bilhões são gastos em segurança física e eletrônica”.

Mensalmente, representantes do MPPE, Procon, Dircon e SDS discutem medidas para cobrar mais segurança das agências. Em dois meses de operação, 18 bancos foram fiscalizados, notificados e multados com valores que ultrapassam R$ 15 mil. Em caráter excepcional, a reunião será na segunda-feira. Já no dia 30, será apresentado o projeto de um selo que será colocado na frente dos estabelecimentos que estiveram de acordo com as leis, como forma de reconhecimento.


Edição do dia
vidaurbana - Clique na imagem para vê-la maior
Anteriores
Selecione a data do Diario que você deseja visualizar