Diario de Pernambuco

Antes da missa, presidente da CNBB visita túmulo de Dom Helder
Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR
07/02/2009 | 12h32 | Centenário

Compartilhar no Facebook  Compartilhar no Twitter Enviar por e-mail Imprimir

Presidente da CNBB visita túmulo de Dom Helder Câmara. Imagem: Julio Jacobina/Arquivo DP/D.A Press
Imagem: Julio Jacobina/Arquivo DP/D.A Press
Presidente da CNBB visita túmulo de Dom Helder Câmara. Imagem: Julio Jacobina/Arquivo DP/D.A Press

O presidente da CNBB, Dom Geraldo Lyrio, que vai celebrar esta tarde a missa campal em homenagem ao centenário de Dom Helder Câmara, chegou da cidade de Mariana (MG) ao Recife esta manhã. O primeiro compromisso do religioso, que conheceu o arcebispo emérito de Olinda e Recife no Rio de Janeiro quando este ainda era um seminarista, foi uma visita ao túmulo do amigo, na Igreja da Sé, em Olinda. Lá, Dom Geraldo orou e lembrou: “No primeiro contato marcou o modo como ele me acolheu e a maneira como ele celebrava as missas. Isso me marcou profundamente. Sua atuação ultrapassou os limites da Igreja e repercutiu além das fronteiras do Brasil, sobretudo porque suas denúncias austeras e às vezes contundentes, suas palavras eram também carregadas de esperança”.

Dom Geraldo falou ainda sobre a importância de celebrar o centenário de Dom Helder, um dos fundadores da CNBB, e de perpetuar a sua mensagem: “É uma grande herança e que a Igreja no Brasil tem a responsabilidade de cultivar e atualizar”, refletiu. Da Igreja da Sé, Dom Geraldo foi ao Mosteiro de São Bento, também em Olinda.

A missa está marcada para as 16h e será celebrada em frente à igreja das Fronteiras, local onde Dom Helder viveu por muitos anos e onde faleceu, no dia 27 de agosto de 1999. Cerca de duas mil pessoas vindas de todo Brasil devem participar do culto, que será concelebrado por dezenas de bispos e padres. Os celebrantes ficarão num palco de 1,20 metro de altura. O ofertório contará com a participação de homens e mulheres pobres, que levarão mensagens e fotografias do religioso, além dos cálices com água e vinho usados na consagração da hóstia. A missa também contará com a distribuição lenços com frases de Dom Helder.

Confirmaram presença na missa o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o prefeito do Recife, João da Costa, o ex-prefeito do Recife João Paulo Lima e Silva e a ex-prefeita de Olinda Luciana Santos. São aguardadas caravanas de fiéis da Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas e interior de Pernambuco.

A celebração eucarística está sendo organizada em conjunto pela CNBB NE2, Arquidiocese de Olinda e Recife, Instituto Dom Helder Câmara (IDHEC), Universidade Católica de Pernambuco, Prefeitura do Recife e Governo do Estado além de outras entidades.

Antes da missa, o Instituto Dom Helder Camara (Idhec) vai apresentará os aposentos ocupados pelo religioso na Igreja das Fronteiras. São duas salas, um quarto, copa e banheiro recém-restaurados, arrumados como o religioso deixou.

A partir das 14h, o bloco carnavalesco formado pelos voluntários do Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, Brinque na Paz, estará se concentrando nas imediações da Igreja das Fronteiras, para depois percorrer as ruas próximas.  A agremiação desfilará com os bonecos gigantes do sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, e do economista Maurício Andrade, coordenador nacional da Ação por mais de 10 anos, falecido em 2007.

Também antes da celebração, por volta das 15h, a Empresa de Correios e Telégrafos, entregará a várias autoridades e representantes de movimentos criados por Dom Helder um selo que homenageia o seu centenário. Após a missa será inaugurada uma escultura de Dom Helder no Pátio das Fronteiras.

Este ano, a agremiação traz o tema "o Dom Vive". Além de convidar o folião para a cultura da não-violência no período carnavalesco, o bloco arrecada alimentos, livros e brinquedos ao longo do desfile. À noite, o Brinque na Paz participará do baile "Imprensa que Entra", promovido pelos profissionais de comunicação do estado. Parte da renda será destinada à aquisição de alimentos para famílias carentes. O bloco volta a desfilar no dia 14 de fevereiro, no centro do Recife.

As homenagens serão realizadas também em várias partes do Brasil e no exterior.Na Alemanha haverá uma seminário em parceria com a Miserior e a Universidade de Munster, duas noites de leitura, meditação e música destinada à população, em parceria com a Faculdade Popular de Essen e a Casa de Formação, exposição em parceria com a Associação Dom Helder - Memória e Atualidade, da França, programa de rádio na Rádio da Diocese de Colôni, publicação de Artigos na revista trimestral Blickpunkt "Ponto de vista" e inclusão de textos de Dom Helder no site da Adveniat.

Na França, diversos atos estão sendo realizados pela "Associação Dom Helder - Memória e Atualidade", sediada em Paris, sob a coordenação de José de Broucker. No dia 1º de fevereiro foi colocado no ar, o Web Site www.heldercamara-actualites.org. No Canadá, em Quebec, o clero local também organizou diversas homenagens.

Da Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR




Galeria de imagens
Veja a galeria do dia


BD

Imagens do Dia
Veja a galeria do dia
Roosewelt Pinheiro/ABr/D.A Press
Roosewelt Pinheiro/ABr/D.A Press
28|05|2012 - Supremo nega indenização a Cachoeira por declarações à imprensa

Leia a matéria


Outras notícias